Companhias aéreas que voam para o Brasil em meio à pandemia

As companhias aéreas estão se movimentando conforme o avanço ou retrocesso da pandemia covid-19. Várias companhias cortaram os voos internacionais para o Brasil devido à pandemia de coronavírus e às restrições de viagens impostas por diversos países. Porém, boa parte das empresas opera atualmente ligações de cidades no exterior principalmente para São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife.

Veja abaixo a situação das principais empresas aéreas que operam no Brasil.

*Texto atualizado de acordo as mudanças.

Azul:

A empresa brasileira opera voos diretos do aeroporto de Viracopos, em Campinas/SP, para Fort Lauderdale.

Em relação aos voos para Lisboa, o governo português decidiu que todos os voos diretos entre Brasil e Portugal estão suspensos a partir de meia-noite de sexta-feira (29/01) até o dia 14 de fevereiro. A decisão foi tomada em decorrência do aumento do número de casos de coronavírus no país europeu, principalmente relacionados à nova cepa da covid-19 que surgiu no Amazonas.

GOL:

A companhia aérea brasileira pretende retomar seus voos internacionais a partir de março de 2021.

Latam:

A empresa aérea brasileira opera de forma reduzida as rotas de São Paulo para Frankfurt, Assunção, Buenos Aires, Nova York, Madri, Montevidéu, Miami e Santiago, Cidade do México e Orlando.

A Latam suspendeu o trajeto entre São Paulo e Londres de 25 de dezembro a 15 de fevereiro, sendo que a data de retomada está sujeita às determinações das autoridades do governo brasileiro. A decisão ocorre após o governo do Reino Unido identificar no final de dezembro uma segunda mutação do coronavírus com maior risco de contágio em território britânico. Além disso, o Reino Unido proibiu a partir de 15 de janeiro a entrada de pessoas vindas do Brasil e outros 14 países como precaução contra a transmissão de uma nova variante do coronavírus encontrada no Brasil.

Em relação aos voos para Lisboa, o governo português decidiu que todos os voos diretos entre Brasil e Portugal estão suspensos a partir de meia-noite de sexta-feira (29/01) até o dia 14 de fevereiro. A retomada dos voos da Latam para a capital portuguesa está sujeita às determinações das autoridades portuguesas. A decisão foi tomada em decorrência do aumento do número de casos de coronavírus no país europeu, principalmente relacionados à nova cepa da covid-19 que surgiu no Amazonas.

A Latam suspendeu temporariamente as rotas de São Paulo para Bogotá (de 29 de janeiro a 28 de fevereiro) e para Lima (de 31 de janeiro a 28 de fevereiro), além de reduzir as operações no trecho entre São Paulo e Buenos Aires (de 1º a 28 de fevereiro) devido às determinações dos governos de Colômbia, Peru e Argentina.

Aerolíneas Argentinas:

A companhia argentina retomou seus voos de Buenos Aires para São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador. Devido à nova cepa do coronavírus detectada no Brasil, o governo argentino pediu a redução de 50% dos voos entre Argentina e Brasil.

No sistema de reservas consta a retomada das operações entre a capital argentina e Porto Alegre a partir de 1º de março. Já o trajeto para Curitiba deverá ser operado no início de 2021.

Aeromexico:

A empresa mexicana opera voos regulares entre Cidade do México e São Paulo.

Air Canada:

A companhia canadense opera regularmente entre Toronto e São Paulo; e ainda a rota sazonal entre Montreal e o aeroporto de Guarulhos.

Air China:

A companhia chinesa, que faz a rota São Paulo-Madri-Pequim, suspendeu suas operações nesta rota até março de 2021. Ela afirma ainda que a retomada das operações dependerá da prevenção e controle da covid-19.

Air Europa:

A companhia espanhola opera voos de Madri para São Paulo e Salvador.

Em março de 2021 serão retomados os trajetos da capital espanhola para Fortaleza e Recife.

Air France:

A companhia francesa realiza a rota de Paris para São Paulo e Rio de Janeiro.

A empresa suspendeu temporariamente em 8 de novembro a ligação entre Fortaleza e Paris devido ao aumento dos casos do novo coronavírus na França.

Alitalia:

A Itália suspendeu a partir de 16 de janeiro os voos vindos do Brasil e proibiu a entrada de passageiros que tenham passado pelo país nos últimos 14 dias, devido a preocupações com uma nova variante do coronavírus originária do Amazonas. Quem chegar à Itália do Brasil será obrigado a fazer um teste para detectar o vírus.

Fonte: DW

Maria Clara

Maria Clara

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

Como e por que estudar na Austrália?
A Austrália é um dos melhores lugares para quem deseja fazer intercâmbio, por oferecer uma excelente...
IOF: O que é, quanto e quando é cobrado?
O IOF é imposto que está presente em operações financeiras comuns do nosso dia a dia como, um financiamento,...
Onde o dólar australiano é aceito?
A Austrália é um destino recorrente na hora de viajar, além de estar na lista da maioria dos estudantes...